Remar Portugal completa 30 anos

postado em: Noticias | 0
PARABÉNS REMAR PORTUGAL

A Remar chegou a Portugal no ano de 1989 para abrir o seu primeiro Centro de Acolhimento no país. Foi assim criada a sua Sede no primeiro Centro de Acolhimento no norte de Portugal, mas devido ao desenfreado número de pessoas, que estavam inseridas nas drogas, no alcoolismo e na prostituição, e se encontravam nas ruas, ao solicitarem a nossa ajuda, foi necessário abrirmos novos Centros de Acolhimento por todo o país. 

Remar Portugal não tem olhado ao estatuto social, raça ou credo do indivíduo para o reintegrar, queremos apenas apoiar e ajudar a todos os que precisam. O nosso objectivo é, e será sempre, convencer e promover o indivíduo na sua situação de dependência, a construir uma vida sóbria, livre e digna.

Assim fomos crescendo e ajudando pessoas de vários contextos sociais. Temos recebido vidas à beira da morte, e fomos dando o nosso apoio até que se foram recompondo e reconquistando à sua autonomia, encontrando alternativas de vida de forma mais saudável e completa. 

Desde o seu início que a Remar tem desenvolvido através das suas Oficinas de Formação Profissional, Trabalhos e Lojas Solidárias, os seus recursos para garantir a sua sustentabilidade, e se expandir. 

Estamos presentes nas comunidades portuguesas de forma ativa e pro-ativa, criando soluções integradas para ajudar a suprir as carências das populações que são vítimas da má distribuição das riquezas e da indiferença social. 

Através dos anos, nós fomos desenvolvendo Projetos de Apoio Social para a comunidade envolvente, tentando ajudar os Sem-Abrigo, através de um Projeto de Rua, oferecendo uma refeição e palavras de ânimo e de conforto aos necessitados, mas sempre com o principal objetivo de os reinserir na sociedade. Neste aglomerado de pessoas estão os Toxicodependentes, os Alcoólicos, os Sem-Abrigo, e Prostitutas. Grande parte destas pessoas, por incrível que pareça, conseguiram uma nova vida transformada, conseguiram criar um novo lar, e muitas delas desenvolveram capacidades de trabalho, que nunca tinham imaginado. 

Foram muitas as crianças órfãs, e outras com famílias sem recursos, que foram apoiadas através do nosso Ministério, cada qual com o apoio necessário no seu dia-a-dia. Também temos famílias completas que foram restauradas e reintegradas na sociedade, apesar dos problemas que carregavam devido à problemática e consequências das drogas.

Durante estes 30 anos da Remar Portugal, mais de 80.000 vidas foram beneficiadas e atendidas em todos os nossos Serviços. Muitas foram as crianças que foram acolhidas, e um vasto número de mulheres que foram retiradas das drogas e da prostituição. Têm sido vários milhares de toxicodependentes que foram reabilitados, ou que receberam ajuda nos nossos Centros de Acolhimento, ao longo dos anos.

Largas centenas de Jovens foram resgatados da Pobreza e da Marginalização, e muitíssimas Famílias e Mães Solteiras, ao longo destes últimos anos, receberam Apoio Alimentar através do “Projeto Mãos Abertas”.

O nosso Apoio de Rua tem sido constante, e com os “Projetos Anjos da Noite” e “I-Meeting”, onde temos alcançado largas centenas de pessoas cada ano, muitas delas passando pelos nossos Centros de Acolhimento, e muitas permanecendo connosco.

Foram também criadas Oficinas de Formação Profissional para os nossos jovens e adultos, em diversas áreas. 

São milhares de Contentores de Ajuda Humanitária enviados nestes últimos 30 anos, e isso graças às Empresas Solidárias e Particulares, que nos têm ajudado para o financiamento e envio dessa mesma ajuda, para países de outros continentes onde também temos trabalho da Remar estabelecido, ou para onde estamos a começar novos trabalhos, como acontece em Cabo Verde. Nos últimos anos, a Partilha Constante Associação, ONGD, em parceria com a Remar Portugal, tem-nos ajudado no financiamento deste envio.

Durante estes 30 anos de muito trabalho e dedicação por parte dos Voluntários que vivem e fazem parte desta Instituição, não só como indivíduos, mas como Famílias, decidem ajudar os outros da mesma forma que eles também foram ajudados. E claro que estamos a incluir os filhos destes casais que têm crescido a observar e a vivenciar todos estes Projetos de Apoio ao Próximo, e depois sentem vocação para dar continuidade a esta vasta Obra. 

Nos primeiros anos, muitos dos portugueses que tinham ingressado no Ministério Remar Portugal, e já com as suas vidas transformadas, foram enviados como Missionários Voluntários para o trabalho da Remar noutros países, ajudando e apoiando aqueles que mais necessitavam. 

Ainda hoje a Remar motiva para que novos missionários vão para os países onde estamos a começar esta Obra Social, e para outros países onde já o realizamos há mais tempo. A necessidade é muita. Ultimamente foram enviados novos missionários para Hong Kong, Moçambique, África do Sul, Suazilândia, Belize, Guatemala, e para alguns países da Europa onde também já temos trabalho estabelecido. 

Também é de salientar que continuamos a fazer o Trabalho de Apoio aos Refugiados na Grécia, aqueles que outrora foram de destaque nos Meios Sociais, e agora estão praticamente abandonados. Toda a nossa ajuda é pouca, bem como a das escassas entidades humanitárias que se deslocam e se estabelecem ali para ajudar estes migrantes em situação de carência extrema.

O Amor e o Apoio ao Próximo foram e sempre será o nosso principal objetivo. Este é apenas o começo de um futuro que ainda está por vir, e você também pode tornar realidade o sonho de muitos. Estamos felizes pelo que já conseguimos, e sabemos que ainda há muito para fazer, mas confiamos em Deus e na Ajuda de todos os que colaboram connosco, direta ou indirectamente. Contamos com aqueles que têm oferecido a sua ajuda financeira, e muitos deles de forma anónima, bem como àqueles que já se deslocaram para servir na Remar noutros países, e aos que, ainda hoje, continuam a fazê-lo. 

REMAR BRASIL, PARABENIZA A REMAR PORTUGAL E SEUS VOLUNTÁRIOS PELO EXCELENTE TRABALHOS QUE VEM FAZENDO DE AJUDA AO NECESSITADO

20total visits,1visits today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *